simplicidade voluntária

IMG_5213-01

 

“Qualquer coisa em excesso… é a falta de qualquer coisa.” – Provérbio árabe

 

O nosso ritmo de vida está cada vez mais frenético e centrado no materialismo. Trabalhar → comprar → trabalhar mais para pagar o que compramos → comprar mais, porque o que temos já não está na moda ↔ e assim sucessivamente, num loop doentio e dissimulado.

Para mim BASTA.

Podemos escolher sair desta loucura.

A expressão “simplicidade voluntária” foi criada em 1981, por Duane Elgin, para definir a atitude dos indivíduos que queriam viver melhor com menos, que queriam consumir de forma responsável e que queriam fazer uma avaliação das suas vidas para definir aquilo que era importante e o que não era.

A simplicidade voluntária, minimalismo para os amigos, é uma escolha consciente de diminuição do consumo. Não é ascetismo, nem viver na pobreza. É escolher ter menos, sempre que essa escolha é possível.

Atualmente, a nossa sociedade vende a vergonha como prato principal e a cobiça como sobremesa. Sentimos vergonha se não temos, e queremos mais e melhor quando temos. Em larga medida, a culpa não é nossa. Somos bombardeados constantemente com anúncios de coisas brilhantes e que toda a gente que é gente tem. Por que razão haveríamos de ficar para trás ou fazer diferente?

Bem, em primeiro lugar, porque podemos. Em segundo, porque devemos.

Escolham ser simples. O planeta agradece. E, eventualmente, vocês também – quando conseguirem ver para lá do brilho do materialismo.

 

logo - âncora verde

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s